Grupo Dom Bosco

domingo, 21 de maio de 2017

JESUS, REI DE AMOR


Pe. Mateo Crawley-Boevey

A ENTRONIZAÇÃO
Em que consiste - Sua importância - Sua prática. 

Em que consiste

A Entronização pode definir-se: o reconhecimento oficial e social da soberania do Coração de Jesus sobre uma família cristã.

Reconhecimento afirmado, tornado sensível e permanente pela instalação solene da imagem desse Coração divino no lugar de honra e pelo ato de consagração. 

Foi o próprio Deus de misericórdia que disse: que, sendo a fonte de todas as bênçãos, Ele as distribuiria em abundância em todos os lugares onde fosse colocada a imagem do seu Coração para ser amada e honrada.

Disse ainda: “Eu reinarei apesar dos meus inimigos e de todos aqueles que se quiserem opor”.

A Entronização não é então outra coisa senão a inteira realização do conjunto dos pedidos feitos pelo Sagrado Coração em Paray-le-Monial e das promessas magníficas que acompanharam esses pedidos. 

Padre Mateo

Digo o conjunto, porque a família a santificar é o objetivo transcendente de todos esse apostolado: célula social, ela deve ser o primeiro trono vivo do Rei de amor. 

Para transformar, para salvar de novo o mundo, é preciso que o Natal se perpetue, que o Emanuel, o Jesus do Evangelho habite sempre entre nós. 
É preciso, para chegar-se ao Reino Social de Jesus Cristo, retomar a sociedade pela base e refazer a família cristã.

É pela família que se afirma e se mede o valor de um povo. O povo vale o que vale a família.

sábado, 13 de maio de 2017

Centenário de Fátima


Imagem relacionada

"A 13 de maio de 1917, domingo, a Virgem Maria aparecia em Fátima, cerca do meio dia, aos três pastorzinhos. "Vimos sobre um a azinheira uma Senhora vestida toda de branco, mais brilhante que o sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do sol mais ardente". Depois de um breve diálogo, que poderíamos chamar de apresentação, a Virgem Maria desenvolve a sua mensagem: "Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores?".

-"Sim, queremos" - respondeu Lúcia em nome dos três.

-"Ides, pois, ter muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto". "


Cruzada do Coração de Maria

Resultado de imagem para jacinta lucia e francisco


segunda-feira, 8 de maio de 2017

1964: Os brasileiros rezam o Rosário e Nossa Senhora expulsa o comunismo do Brasil

Em 1964, no Brasil, o presidente João Goulart tentava organizar a passagem de seu país para o comunismo, segundo o modelo de Cuba. Ele conseguira infiltrar tanto os cargos importantes quanto as escolas e universidades da maior parte do país
Todavia, durante quase todo o ano precedente, o Padre Patrick Peyton, da Congregação de Santa Cruz, havia pregado uma cruzada do Rosário, percorrendo o país afim de convencer os fiéis a voltarem-se para Nossa Senhora. O povo se lembra disso no momento de perigo. Os primeiras pessoas a mobilizarem-se foram as mulheres brasileiras, desfilando pelas ruas da cidade rezando o terço. Uma vez, na cidade de Belo Horizonte, elas (em número de três mil) impediram uma conferência de Leonel Brizola, representante de Cuba, invadindo a sala onde ele devia falar; todas elas rezando o Rosário. Ao sair, Brizola encontra as ruas igualmente cheias, a perder de vista, de mulheres em oração. E ele deixa a cidade com, no bolso, um dos discursos mais incendiários de sua carreira… o qual ele não pôde pronunciar.
Em 13 de março, Goulart decreta a mudança da Constituição, a abolição do congresso e a confiscação das indústrias e das fazendas.
Isso desencadeia uma reação por parte das mulheres. O texto seguinte foi propagado em todo o Brasil: “Este país imenso e maravilhoso, com o qual o bom Deus nos presenteou, está num perigo extremo. Nós permitimos que homens de uma ambição sem limites, desprovidos de toda fé cristã e de todo escrúpulo lançassem nosso povo na miséria, destruíssem nossa economia, perturbassem nossa paz social, semeassem o ódio e o desespero. Eles infiltraram nossa nação, nossas administrações, nosso exército, e até nossa Igreja, com os servos de um totalitarismo que nos é estranho e que destruiria tudo o que possuímos. (…) Santa Mãe de Deus, protegei-nos do destino que nos ameaça, e afastai de nós os sofrimentos infligidos às mulheres martirizadas de Cuba, da Polônia, da Hungria e das outras nações reduzidas à escravidão”.
Novas e grandiosas “marchas do terço” foram organizadas em todo o país, das quais participaram homens, mulheres e jovens, enquanto Luiz Carlos Prestes, líder do Partido Comunista Brasileiro, provocava-os, dizendo: “O poder, nós já o temos”.
Mas, pouco a pouco, o presidente se sente pressionado de todas as partes. Os governadores dos estados, os deputados, os generais do exército, um por um, separaram-se dele. No dia 26 de março, para salvar o país, os militares tomam o poder, sem derramar sequer uma gota de sangue. Goulart e os líderes comunistas dos sindicatos fogem.
Em 2 de abril toda a população do Rio e das redondezas estava na rua para uma gigantesca marcha de oração, a qual foi uma apoteose de ação de graças a Nosso Senhor e Nossa Senhora.
Em julho, o Padre Valério Alberton, Promotor das Confrarias Marianas do Brasil1, vai a Fátima agradecer à Santíssima Virgem a salvaguarda de seu país. “Nós vencemos graças a Nossa Senhora do Rosário”, declara ele. “É a mensagem de Fátima, posta em prática no Brasil, o que nos salvou”. […] O repetidos apelos à oração e à penitência, segundo o espírito de Fátima, revivem a fé, que move montanhas, e o impossível se realiza: o milagre de uma guerra vencida sem nenhuma gota de sangue. O comando contrarrevolucionário previa ao menos três meses de luta intensa. Ora, uma força, humanamente falando inexplicável, faz desmoronar, como um castelo de cartas, todo o dispositivo militar, paciente e diabolicamente edificado durante muitos anos. A evidência da graça é tamanha que todos ficam convencidos de que tudo aquilo não tinha explicação humana. Os chefes militares e civis da contrarrevolução são quase unânimes em atribuir esta vitória a uma graça especial da Santíssima Virgem. Muitos declaram que o Rosário foi a arma decisiva” (Voz de Fátima, outubro 1964)2.
Notas:
1 – Durante os acontecimentos, essas confrarias haviam inscritos 200.000 homens e pessoas jovens em seus registros, verdadeiro exército pacífico a serviço de Nossa Senhora.
2 – Estas informações foram recolhidas em um suplemento em “Defense du Foyer”, nº especial de primavera, 1965.
Revista dos Dominicanos de Avrillé: Le Sel de la Terre
Tradução Sr. Renato

Uma recordação importante: Com respeito ao Santo Rosário, a Irmã Lúcia disse em 1957 ao Padre Fuentes: “Olhe, Senhor Padre, a Santíssima Virgem, nestes últimos tempos em que vivemos, deu uma nova eficácia à recitação do Rosário, de tal maneira que não há nenhum problema, por mais difícil que seja, seja ele temporal ou sobretudo espiritual, na vida pessoal de cada um de nós, das nossas famílias, das famílias do mundo ou das comunidades religiosas, ou até da vida dos povos e das nações, que não possa ser resolvido pelo Rosário. Não há problema, digo-lhe, por mais difícil que seja, que não possamos resolver, rezando o Santo Rosário. Com o Santo Rosário salvar-nos-emos , santificar-nos-emos, consolaremos a Nosso Senhor e obteremos a salvação de muitas almas .”.



sábado, 6 de maio de 2017

Mês de Maio - Mês de Nossa Senhora


 Assim como os devotos de Maria têm por costume obsequiá-la cada dia de manhã, ao meio dia e de tarde; em cada mês dedicar-lhe o primeiro sábado, e celebrar com particular devoção as suas festas; assim de todo o ano pareceu-lhes mui razoável o destinar-lhe um mês inteiro, a que chamam mês marial ou de Maria.

    E, porque em matéria de oferta deve sempre preferir-se o ótimo, destinam-lhe o mais belo dos meses, que na Europa é o de Maio (...), cuja florescente e fagueira amenidade convida a coroar de místicas flores a grande Rainha do céu.  

    A praxe desta devoção não é menos religiosa que agradável pela sua variedade. Na própria casa, e naquele quarto onde costuma reunir-se a família para rezar, ou em alguma igreja ou oratório, expõe-se uma devota imagem de Maria, adornando-a de flores e velas, conforme for possível.

Manual das filhas de Maria

***

DEVOÇÃO A SANTÍSSIMA VIRGEM

Se queremos ser abençoados da Santíssima Virgem, procedamos para com ela com a ternura de um filho para com sua Mãe.

I- O filho gosta de saudar sua Mãe. Saudemos a Maria, rezando muitas vezes a saudação angélica. A prática ordinária desta devoção consiste

1.º em rezar três Ave-Marias todos os dias, de manhã, e à noite, em honra da Imaculada Conceição da Santíssima Virgem, para ser preservado de todo o pecado, sobretudo da impureza; 

2.º rezar o Angelus de manhã, ao meio-dia, e ao anoitecer; 

3.º em saudar a Maria por Ave-Maria cada vez que se ouve o relógio dar horas;

4.º em repelir por uma Ave-Maria todas as tentações, que sobrevêm; esta oração põe em fugida o demônio;

5.º rezar o terço todos os dias. Oh! quanto este exercício agrada a Maria, principalmente quando é praticada em comum, na família!

II- O filho tem prazer em visitar sua Mãe. Também todos os servos de Maria tem costume de visitar frequentemente e com muita piedade as imagens e igrejas consagradas à sua honra.

III. O filho folga com pronunciar o nome de sua Mãe. O nome de Maria é, para os seus servos fiéis, alegria para o coração, (...) melodia para o ouvido. Santa Brígida ouviu um dia o Senhor prometer à sua Mãe Santíssima que quem invocasse o seu nome, penetrado de confiança e com propósito de se emendar, receberia três graças especiais, a saber: perfeito arrependimento dos pecados, meios para satisfazer a justiça divina, e força para chegar à perfeição, e, além disto, a glória do paraíso. 

IV. O filho de coração bem formado não se envergonha da sua Mãe; ufana-se de trazer sobre si a libré dela. Ora, as librés da Rainha do céu são os seus santos escapulários.

V. Tal filho se compraz o costume de recordar os trabalhos que padeceu a sua Mãe para lhe salvar a vida. Jesus promete quatro graças especiais aos que invocam esta divina Mãe pelas suas dores:

1.º conceder-lhes-á fazerem, antes da morte, uma sincera penitência dos seus pecados;

2.º protegê-los-á nas suas tribulações, mormente na hora da morte;

3.º imprimirá neles a memória da sua Paixão, e lhe dará a recompensa no céu;

4.º com as suas próprias mãos os colocará nas de Maria, para que deles disponha ao seu bel-prazer e lhes alcance quantas graças quiser.

VI. Faz mais o filho digno deste nome: escolhe certos dias para dar à sua Mãe provas mais notáveis do seu amor. O filho de Maria escolherá especialmente o sábado de cada semana, as sete festas anuais da Senhora, e o mês de maio.

VII. Ama as reuniões de família que se fazem em roda duma querida Mãe. Tais são as Congregações da Santa Virgem e Associações de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

VIII. Enfim, é da natureza imitar o filho à sua Mãe. Pelo que, se amamos a Maria, devemos procurar imitá-la, por ser esta a mais gloriosa homenagem que lhe podemos oferecer (cf. Saint-Omer, O Filho de Maria).


As mais belas orações de Santo Afonso

Adquira já o seu!

* O livro "MÊS DE MAIO" já está disponível. 

Interessados entrar em contato pelo e-mail:


Valor: R$ 12,00 (+ frete)

domingo, 7 de agosto de 2016

Missa da Transfirguração de Nosso Senhor e Aniversário de Mons. Faure






Brasileiros e Paraguaios




Feliz Aniversário Mons. Faure!!!

Deus o abençoe e ilumine sempre!!!
Obrigado por sua vida dedicada à Santa Igreja!

Fiéis de Foz do Iguaçu (BR), Ciudad del Este (PY) e Presidente Franco (PY).